Patrícia Pilar

Se a atriz brasiliense tivesse que escolher um sinônimo para seu estilo de vida nesses 45 anos, com certeza o ideal seria batalha. Enquanto crescia, Patrícia viveu por diversos cantos do Brasil, devido à profissão do pai, que era Oficial da Marinha. Em 1979, com apenas 14 anos, chegou ao Rio de Janeiro, onde conseguiu moradia e concluiu o ensino médio. Nessa fase difícil, ela já sonhava em estar por trás da telinha e trabalhava para pagar os seus cursos de teatro.

Patrícia

Estréias

A vida de Patrícia sempre foi intensa, e isso podemos reparar no alucinante ritmo das estréias dela: logo após Ter cursado no Rio de Janeiro, Tablado, marcou sua estréia no Teatro com 18 anos em 1983, no grupo Asdrúbal trouxe o trombone, onde depois de um bom início apareceu a oportunidade para estrear em algo maior.
Aí apareceu o convite para a estréia na TV. Patrícia então com 20 anos não hesitou em aceitar o convite para participar simplesmente da novela das oito, no horário nobre e na Rede Globo, em uma das mais marcantes novelas da TV brasileira: Roque Santeiro.

Afirmação:

A partir daí Patrícia Pilar nunca mais saiu das telinhas, comprovando seu talento e versatilidade nas mais variadas funções: seja como atriz de tv, de teatro ou de cinema, seja com apresentadora ou como diretora de cinema.
Com mais de 13 novelas, 12 filmes, 5 participações em Seriados, Patrícia é uma colecionadora de sucessos, e como tal, podemos ver as novelas que participou:

- 1985 – Roque Santeiro
- 1986 – Sinhá Moça
- 1987 – Brega & Chique
- 1990 – Rainha da Sucata
- 1993 – Renascer
- 1996 – Rei do Gado
- 2008 – A Favorita

Participou de grandes sucessos como os seriados Armação ilimitada, Carga Pesada e A diarista, dos filmes O quatrilho e do grande sucesso “Se eu fosse você” e ainda acumula a apresentação do Vídeo Show em 1986.

Novela

Momento Difícil

Em 2001, Patrícia Pilar sofreu o momento mais difícil de sua vida, quando foi diagnosticado um câncer de mama, para o bem da atriz, esse nódulo foi diagnosticado logo no início e felizmente foi totalmente retirado, mas ela não quis deixar de fazer seu papel social, tornando a doença pública para que outras mulheres tomassem a consciência de fazer os procedimentos necessários para o diagnóstico da doença, sempre estudando a doença e saindo à ruas, mesmo com o visual abatido, para que todas as mulheres entendessem que era necessário aquilo por suas vidas e que não era vergonha nenhuma estar ali daquele jeito, pois o cabelo cresce novamente, já a vida, não.

O Amor

Fruto de uma amizade iniciada em 1996, Patrícia Pilar está junto até hoje de seu companheiro, o então Ministro da Fazenda e atual deputado Ciro Gomes, com quem mantém uma relação estável e que passou com ela por bons e maus momentos, como a doença de Patrícia em 2001, e que ela mesma diz que não teria a mesma estrutura não fosse pelo apoio de Ciro.
Recentemente, a atriz entrou na carreira de diretora de cinema, produzindo e assinando o documentário sobre a vida de Waldick Soriano.

Um comentário

  1. que essas pessoas viva a vida

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>