James Joyce

James Joyce (1882 a 1941) foi um romancista irlandês, famoso por seu uso experimental da linguagem em trabalhos como “Ulisses” de 1922 e “Finnegan’s Wake” de 1939. Suas inovações técnicas na arte do romance incluem o uso extenso do monólogo interno; usava também uma complexa rede de paralelos simbólicos originados na mitologia, história e literatura e criou uma linguagem única com palavras e expressões particulares.

Origem

James Joyce nasceu em Dublin, Irlanda, em 2 de Fevereiro de 1882, filho de John Stanislaus Joyce um cavalheiro em decadência financeira, que falhou em negócios de destilaria e tentou de todo tipo de profissão, de político a coletor de impostos. A mãe de Joyce, Mary Jane Murray, era dez anos mais jovem que seu marido. Era uma pianista talentosa cuja vida era dominada pela Igreja Católica Romana. Apesar de sua pobreza, a família lutava para manter uma fachada de classe média.

Famoso

A partir dos seis anos de idade, Joyce foi educado pelos jesuítas no Clongowes Wood College, em Clane, e posteriormente no Belvedere College em Dublin (entre 1893 e 1897). Sua primeira publicação foi um ensaio sobre uma peça de Ibsen, “Quando Acordamos entre os Mortos”. Apareceu na publicação “Fortnightly Review” em 1900. Nessa época também começou a escrever poemas líricos.

Publicação

Depois de sua graduação em 1902 com vinte anos de idade foi para Paris, aonde trabalhou como jornalista, professor e em outros empregos, sob dificuldades financeiras. Passou um ano na França, retornando à sua terra natal ao receber um telegrama que dizia que sua mãe estava morrendo. Não muito depois da morte dela, ele viajara novamente. Deixou Dublin em 1904 com Nora Barnacle com quem se casou em 1931.

Obras

Joyce publicou “Dublinenses” em 1914, “Retrato do artista quando jovem” em 1916, a peça “Exílios” em 1918 e “Ulisses” em 1922. Em 1907 Joyce publicou uma coleção de poemas: “Chamber Music”.

Com a primeira guerra mundial, Joyce mudou-se com sua família para Zurique. Em Zurique Joyce começou a desenvolver os primeiros capítulos de “Ulisses”, que foi primeiramente publicado na França dado a problemas de censura na Grã-Bretanha e Estados Unidos, aonde o livro só estaria disponível legalmente em 1933.

Livros

Em março de 1923 começou a escrever em Paris seu segundo maior trabalho, “Finnegan’s Wake”, sofrendo durante este tempo problemas crônicos nos olhos causados por glaucoma. A primeira parte do romance apareceu na “Ford’s Transatlantic Review” de Ford Madox em abril de 1924, como parte do que Joyce chamava de um trabalho em andamento. A versão final foi publicada em 1939.

Alguns críticos consideram esta sua obra prima, embora muitos leitores a considerem incompreensível. Depois da queda da França na Segunda Guerra Mundial, Joyce retornou a França aonde morreu em 13 de janeiro de 1941, ainda desapontado com a recepção dada a “Finnegan’s Wake”.

Gostou? Curta e Compartilhe!

Categoria(s) do artigo:
Escritores

Artigos Recentes

Artigos Relacionados


Artigos populares

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *