Mário Quintana

Em 30 de Julho de 1906, a cidade de Alegrete, Rio Grande do Sul, presenciou o nascimento de Mario Quintanna. Considerado o Príncipe dos Poetas Brasileiros, esse jornalista, tradutor, e um dos melhores poetas da literatura brasileira do séc XX, fez história e propiciou cultura a muitos brasileiros em seus 88 anos de vida, sendo 54 anos como escritor.

Mario Quintana

Mario Quintana

Família e Cultura

Celso e Virginia (seus pais) lhe ensinaram a arte de ler e escrever ainda quando menino, estimulando-o sempre a falar francês.
Em 1919 ingressou no internato da escola militar em Porto Alegre, e lá começou a escrever para a revista Hyloea.
Antigamente o sonho de todo pai era que o filho se tornasse doutor, e com Celso, não foi diferente, se sentiu contrariado quando Mario resolveu trabalhar de atendente em uma livraria, afinal, Celso nem gostava de poesias.

Vida

Mario Quintana - Vida

Sua Carreira

Mario publicou seu primeiro soneto aos 17 anos, no Jornal de Alegrete, aos 23 começou a trabalhar no jornal O Estado do Rio Grande, como tradutor de correspondências.
A Editora Globo foi pioneira no lançamento das traduções de Mario Quintana, em 1934 publicou Palavras de Sangue, obra escrita por Giovanni Papinni, foram inúmeras traduções de diversos escritores.
Por falar fluentemente a língua francesa, Mario, em 1936 começa a trabalhar na livraria Globo ao lado de Érico Veríssimo, e começa a publicar textos na revista Ibirapuitan.
A pedido de Monteiro Lobato, Quintana escreve a obra Espelho Mágico.
Na década de 40 compôs o Poeminha do Contra se referindo a uma indicação que teve para a Academia Brasileira de Letras, mas que infelizmente não passou de indicação.
Sua obra Rua dos Cata-ventos foi utilizada como livro escolar em 1984.
Publicava semanalmente artigos no jornal Correio do Povo, sua coluna se chamava Caderno H, pois fazia os testos de última hora, nesse jornal trabalhou por muitos anos.

Homenagens Títulos e Prêmios

Na década de 60 Augusto Meyer e Manuel Bandeira homenageiam Mario na Academia Brasileira de Letras, e recebe também o premio Fernando Chinaglia com seu livro Antalogia Poética como melhor livro do ano.
Em 1967 foi concedido a ele o título de Cidadão Honorário de Porto Alegre e foi colocada na praça principal da cidade de Alegrete uma placa de bronze como homenagem.
Em 1976 foi condecorado com a medalha Negrinho do Pastoreio pelo Governo do Rio Grande do Sul.
Dentre muitos outros prêmios, destacam-se o premio Machado de Assis, o título de Doutor Honoris Causa, pela UFRGS, UFRJ e UNICAMP.
E provavelmente a mais importante honra recebida, a mudança de nome do Hotel Majestic para Casa de Cultura Mario Quintana, em 1983.

Prêmios

Mario Quintana - Prêmios

Obras Publicas

Em seus 88 anos de vida, Mario Quintana publicou mais de 30 obras no Brasil, e mais 2 obras no exterior, sendo 1 em Buenos Aires na Argentina e 1 em Lima, no Peru
Mesmo após sua morte, em 5 de maio de 1994, não cessaram publicações de obras e homenagens a esse grande poeta brasileiro.

2 comentários

  1. MARIA APARECIDA RIBAS BRAGA

    BOA TARDE , GOSTARIA DE RECEBER ALGUM EXEMPLARES DE MARIO QUINTANA , COMO DOAÇÃO SE FOR POSSIVEL POR FAVOR MANDE -ME UM E-MAIL, CONFEÇO A VCS QUE NAO CONHECIA AS POESIAS DE MARIO QUINTANA , MAS AGORA QUE ESTOU CONHECENDO ESTOU AMANDO A CADA UMA DELAS , ESSE HOMEM FOI MUITO ABENÇOADO , PENA QUE FALECEU, MEU MUITO OBRIGADO A TODOS VCS….

  2. Q dó….esta fazendo falta Mário♥

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>