Mary Shelley

Mary Wollstonecraft Shelley (1797-1851) foi uma autora inglesa que escreveu a história de horror gótico “Frankenstein” em 1818.

Frankenstein

Mary Shelley

Mary Shelley

Frankenstein começou como uma história de fantasmas, inspirada em uma conversa que ela ouviu entre seu marido Percy Bysshe Shelly e Lorde George Gordon Byron falando sobre galvanismo, e logo se tornou um dos primeiros livros “Best seller” escrito por uma mulher. Sir Walter Scott a primeiro pensou que o livro tinha sido escrito por Percy, o que gerou uma certa confusão nas críticas, mas até hoje é lido com freqüência e inspirou várias adaptações para o teatro e cinema.

O movimento gótico evoluiu do romantismo, descendo mais profundamente em questões filosóficas como a busca do homem pela perfeição, e através de um personagem a princípio tão perturbador como a criatura Frankenstein, forjada pela ciência nós vemos vários dos conflitos morais da humanidade. Shelley, que adorou grande parte das idéias filosóficas de seu pai William Godwin, concluiu que a obsessão do homem pela perfeição pode levar a ruína.

Origens e História

Autora

Autora

Mary Wollstone GOdwin nasceu em 30 de agosto de 1797 em Londres, Inglaterra. Segunda filha de Mary Wollstonecraft, feminista e autora de “A Vindication of the Rights of Women (1792)” e Willian Godwin, pai da anarquia filosófica e autor de An Inquiry Concerning Political Justice (1793). A mãe de Mary faleceu pouco depois de seu nascimento.

Embora tivesse conflitos com seu pai e sua madastra com a qual ele se casaria, Mary foi educada em casa por tutores aonde estudou os livros de seus pais, além de literatura e poesia, francês, latim e italiano. Ela também leiu as obras de diversas figuria literárias com as quais seus pais se associaram, como William Blake, Samuel Taylor Coleridge e Charles Lamb.

Mary encontrou seu futuro marido Percy Bysshe Shelley em torno de dezesseis anos, quando ele aproximou-se de seu pai por apreciar sua filosofia ateísta que ele logo adotou. Percy passava longo tempo na casa dos Godwin e a despeito da proibição de Mary vê-lo, eles fugiram para a França em 1814 juntamente a sua meia-irmã Claire em uma jornada pela Europa que durou seis semanas e foi posteriormente escrita em um livro. Porém a filosofia de amor livre de seu pai não se aplicava a ela e ela foi deserdada até casar-se o que ocorreu em 1816.

Obras

Obras

Obras

Mary escreveu ainda várias outras obras incluindo os romances Valperga(1823), The Last Man(1826), Perkin Warbeck (1830), Ledore (1835), Falkner (1837) e Rambles in Germany and Italy (1844).

Viveu junto ao marido uma vida intelectual, produtiva e controversa, associando-se a outra figuras pouco ortodoxas de sua época, como Lorde Byron, o qual teve um caso com sua meio-irmã Claire. Mary Shelley morreu em casa em Londres com a idade de cinqüenta e quatro anos em 1 de Fevereiro de 1851. Ela jaz sepultada na igreja de São Pedro em Bounemouth, Dorset, Inglaterra.

Gostou? Curta e Compartilhe!

Categoria(s) do artigo:
Escritores

Artigos Recentes

Artigos Relacionados


Artigos populares

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *