Nietzsche

Para alguns um dos maiores pensadores de todos os tempos, para outros um ateu e materialista frustrado e solitário. Mas afinal quem foi Nietzsche? Nascido em 1844 na antiga Prussia, hoje Alemanha, parecia ter um destino traçado:

Nietzsche

Friedrich Nietzsche

Ser o mesmo que seu pai Karl Ludwing, pastor protestante. No entanto um fato inesperado, a morte de seu pai e de seu irmão Joseph, levou sua mãe Franziska Oehler, a mudar-se para um lugar chamado Naumburgo, levando com ela Nietzsche e sua irmã Elizabeth. Em 1864, entrou para a universidade de Bom, para estudar filologia (estudo dos idiomas e suas documentações) e teologia, sendo considerado um aluno brilhante.

Após um ano, se transferiu para a Universidade de Leipzig, onde fundou a Sociedade Filológica. Não se sabe exatamente em que momento de sua vida, depois de muitos anos de estudos bíblicos, ele decidiu ser ateu, a verso a qualquer tema ligado a religião. Aos 25 e em 1879 anos, já na Suiça na Universidade da Brasileira foi Professor de Filologia Clássica, nessa época, conheceu Richard Wagner e, como gostava muito de musica, ficou muito amigo do compositor.

Algumas obras mais conhecidas são: o Anticristo, Genealogia da Moral, Crepusculo dos Ídolos, sendo o mais importante, Assim Falou Zaratustra , quando obteve o sucesso, através de um professor oriundo da Dinamarca que leu seu livro, favorecendo a sua notoriedade.

Uma Vida de Desilusões

Biografia

Biografia

Apesar de escrever vários livros, ser considerado inteligentíssimo, Nietzsche, não teve muita sorte em sua vida pessoal. A sua primeira frustração começa, quando apaixonado por uma jovem russa é rejeitado e, tempos depois descobre que a moça havia se casado com um dos seus melhores amigos. Em 1873, surgem os primeiros sintomas de sua doença, sua voz ficou inaudível ,e em 1879 pede demissão na universidade que lecionava, passando a arcar com suas despesas, vivendo de uma pensão muito pouca.

Segundo relato, ele teve pouco contato com a família e no auge do desespero tentou suicídio três vezes. Na realidade o seu reconhecimento, veio um pouco tarde, quando já estava quase no fim da vida. Nietzsche era um homem solitário, em alguns momentos discriminados por seus pensamentos contidos na sua ora, até que foi internado numa clinica psiquiatra, perdendo completamente a razão no ano de 1889, ficando sob a tutela de sua irmã Elizabeth.

Arquivos

Arquivos

Ela recebeu a custodia de sua obra, divulgando o nome do irmão e ganhando muito dinheiro com essa atitude, criando posteriormente os Arquivos de Nietzsche. Alguns estudiosos, atribuem suas mortes em 1900, a um câncer cerebral, com origem talvez de simples que teria sido contraída pelo pensador na época. De qualquer forma, apesar de uma vida de doença e loucura, ninguém pode negar a influencia do pensador, em alguns escritores da atualidade,, que podem até discordar de seus pensamentos, mas não podem negar sua genialidade.

Alguns pensamentos de Nietzsche servem para uma boa reflexão, destacando-se entre alguns: “Fiquei magoado, não por me teres mentido, mas por não poder voltar a acreditar-te “Ou” Aquilo que se faz por amor está sempre além do bem e do mal”. Essas frases podem ser analisadas de varias formas, cabe ao leitor aceitar o desafio e pensar sobre elas.

Gostou? Curta e Compartilhe!

Categoria(s) do artigo:
Escritores

Artigos Recentes

Artigos Relacionados


Artigos populares

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *