Marco Reus copa do Mundo 2018

Vida, Infância E Caminho Ao Protagonismo

Nascido em 31 de maio de 1989, na Alemanha, na cidade de Dortmund, o futebolista Marco Réus é um futebolista alemão que costumar atuar pela ponta esquerda. Seu pai Tomas, nascido na Inglaterra, mudou ainda quando criança pra Alemanha. Sua mãe Manuela, é filha de russos mas cresceu também na Alemanha. O casal tem duas filhas mais velhas, Ivone e Melanie, ambas muito próximas a Marco Réus.

Marco Réus é apaixonado por futebol desde quando se entende por ser humano, e foi encorajado por seus pais desde sempre a seguir a carreira sonhada. Conta Marco Réus que em casa ele usava as tangerinas, laranjas e limões de sua mãe para fazer embaixadinhas na cozinha, e seus pais maravilhados com o talento decidiram matricular o jovem garoto, com apenas 4 anos, na escolinha de futebol do bairro, o Post Dortmund em 1994.

Marco Reus

Marco Reus

Seu treinador na época, André Schurman, hoje faz grandes reverências ao ponta de lança, afirmando que sempre soube do talento inigualável do seu antigo comandado. Em 1996, Marco foi anexado por jogar com meninos mais velhos, na base do Borussia Dortmund, um dos times mais tradicionais da Europa, e time do coração de toda família Réus. Embora seu talento fosse evidente, e admirado por todos, Marco Réus sentiu que deveria abandonar seu time do coração após alguns anos por sentir que não conseguira nunca uma vaga no time principal, mesmo tendo jogado em todas as categorias de base do clube.

Os comentários que circulavam nos bastidores do Borussia Dortmund era que Marco Réus era muito magro, e não tinha estrutura física para ser um jogador profissional de futebol de alto nível, o que indicou sua partida do clube, que fez a revelação a sua família com prantos nos olhos.

No verão de 2006 depois de 10 anos na base do Borussia, Réus se mudou para o Ror Weiss Ahlen, e começou jogando pelo segundo time do clube, marcando um gol em cada um dos seus primeiros dois jogos.

Com o destaque prematuro, Réus foi convocado para o time principal rapidamente, e passou a atuar pela 3 ª divisão na Westphalia League e se tornou em poucas semanas o principal jogador do elenco, fazendo 6 gols e dando 10 assistências para gol na sua primeira temporada pelo futebol profissional, colocando o Ror Weiss Ahlen na segunda divisão da Bundesliga (liga alemã de futebol).

Marco Reus nas Categorias de Base do Borusia Dortmund

Marco Reus nas Categorias de Base do Borusia Dortmund

Na temporada seguinte 2008/2009, Réus definitivamente entrou no radar dos times da primeira divisão tendo participação entre gols e assistências em 11 gols do time, ao longo dos 27 jogos que participou.

Então o seu sonho de atuar pelo Borussia finalmente houvera chegado, Réus finalmente conseguiu ser contratado pelo Borussia, mas não pelo Dortmund.

O Borussia Monchengladbach assinou um contrato de quatro anos com Marco Réus, que no dia 28 de agosto de 2009, marcou seu primeiro gol com a camisa alva, correndo por mais de 50 metros com a bola e se colocando definitivamente como uma grande promessa alemã, um golaço.

Colocado como titular pelo técnico Marco concretizou 8 gols em 35 jogos, na sua primeira temporada pelo time, se colocando como uma das revelações europeias e com skills indiscutíveis em qualquer mesa redonda de futebol.

Na temporada seguinte, de 2010/2011 Marco Réus marcou 12 gols e deu 10 assistências em 37 jogos, números superiores à sua primeira temporada pela Bundesliga, o que concretizava sua fase individual espetacular, por mais que seu time não conseguisse protagonizar as primeiras colocações do campeonato.

Já na temporada de 2011/2012 O Borussia MonchenGladbach contratou vários jogadores que já eram destaque ou que vieram a se tornar posteriormente como: o zagueiro brasileiro Dante, o considerado melhor goleiro do mundo hoje em dia Ter Steggen, Arango, Bombadilha, Rank e outros bons jogadores, fazendo com que o time elevasse seu nível.

Na janela a de transferência de inverno em 2012, Réus fez uma declaração a veículos de imprensa locais, de que era apaixonado pelo Borussia Dortmund e que se espelhava no seu maior ídolo, o tcheco Rosicky (que depois veio a atuar pelo Arsenal).

Dias depois com o pagamento de 17 milhões de euros, que era o valor da multa rescisória de Réus, o Borussia Dortmund fechou a contratação do jovem astro alemão e grande fã do clube, por um total de 5 temporadas.

No anúncio Réus disse que decidiu dar o próximo passo em sua próxima temporada e voltar para a casa, mas nos próximos 6 meses em que atuaria pelo Monchengladbach, não iria dar para trás e lutaria muito pelo time. Dito e feito: Marco Réus conseguiu com um desempenho individual fora do normal, colocando seu time na liga dos campeões, jogando 37 partidas, fazendo 21 gols e dando 15 assistências, um verdadeiro gênio. 

Seu estilo de jogo que se encaixava em qualquer esquema tático, sua velocidade e números incríveis, o credenciaram a ser um dos nomes mais comentados em todos os noticiários da Europa, e reservando um lugar a Marco Réus como titular da seleção alemã.

Borussia Dortmund E a Estreia Pela Seleção Alemã

Embora houvesse sido convocado para defender a seleção na copa do mundo de 2010, Marco Réus sofreu uma lesão a poucas semanas da copa, e teve de ser cortado do plantel que defendeu a seleção da Alemanha.

Sua estreia pela seleção alemã aconteceu efetivamente em 2011, contra a Turquia.

Passou a ser efetivamente convocado até entrar para a lista final da Eurocopa de 2012. Na competição marcou um gol contra na Grécia nas quartas de final, mas viu a equipe padecer frente a Itália nas semifinais da competição.

Voltando após a competição para sua casa em Dortmund, Marco estreou contra o Werder Bremen e já marcou um gol, na partida que aconteceu no mês de agosto, tendo uma comemoração muito efusiva com os companheiros e com a torcida. Em 29 de setembro marcou dois golaços contra sua antiga equipe. Enquanto isso na Champions League, disputou 9 jogos e marcou quatro gols, tendo levado o Borussia Dortmund à final contra o Bayern de Munichen, perdendo na final daquela temporada e a mesma coisa aconteceu na final da liga nacional: O Bayern em primeiro e o Borussia em segundo.

Outras duas estrelas da equipe, Mario Goetze (autor do gol que deu à  Alemanha o título mundial no Brasil em 2014) e Robert Lewandovski, um dos maiores goleadores alemães da história, deixaram o Borussia rumo ao maior rival, e quando perguntado se seguiria  os passos dos ex companheiros de equipe Marco Réus respondeu que algumas coisas o dinheiro não pode comprar e que nunca iria para o Bayern. 

Copa Do Mundo No Brasil E Eurocopa 2016: As Frustrações Do Maior Astro Alemão E Suas Lesões

Acima de muitas coisas em sua vida particular e tudo mais, Marco Réus tinha um talento incomparável. Mas por mais que tudo isso exercesse uma imagem muito interessante ao jogador, o que mais remetia o nome de Réus, era sua fidelidade ao Borussia, o que cativava até alguns torcedores do Bayern, que desejavam ter um jogador tão fiel assim no clube.

Nas 6 partidas que disputou pela   Alemanha nas eliminatórias, Réus havia marcado 5 gols e dado 3 assistências, o líder em números da equipe. Entretanto foi cortado do elenco ao sofrer uma lesão no tornozelo esquerdo na partida amistosa contra a Armênia, a dez dias da estreia da competição da copa do mundo no Brasil. Lembrando que o jogador já havia sido prejudicado por se lesionar na copa do mundo de 2010 quando foi substituído pelo zagueiro Shkodran Mustafi.

Marco Reus na Copa 2014

Marco Reus na Copa 2014

A temporada 2014/2015começou para Réus, mas as lesões começaram a acompanhar novamente o jogador. O Borussia Dortmund sofreu tanto a ausência do seu principal jogador que terminou a temporada num amargo sétimo lugar. Além de ser eliminado nas oitavas da Champions League e eliminado na final da Copa da Alemanha pelo Wolfsburg. Estava claro naquele momento, que o time de Dortmund era completamente dependente de Marco Réus. O mais impressionante, era que mesmo jogando apenas 29 jogos na temporada, o atacante alemão conseguiu somar 11 gols e 8 assistências, números impressionantes para um jogador que saia e voltava da equipe a todo momento por lesão. Mesmo assim, Marco Réus teve seu contrato renovado pela equipe de Dortmund até 2019.

Na temporada 2015/2016 Marco Réus finalmente voltou a sua melhor forma física e se consagrando como grande jogador sem lesões e com números mais uma vez impressionantes. Além disso se firmou novamente na seleção alemã que ia disputar a euro 2016: Foram 43 jogos, 23 gols e 8 assistências.

Naquela altura o Bayern mais uma vez passará perto de ganhar a Bundesliga, ficando em segundo lugar, atrás do seu maior rival Bayern. Segundo lugar que amargou também na Copa da Alemanha. Restava se preparar com a seleção Alemã para euro, mas infelizmente, o atacante lesionou mais uma vez, dessa vez na coxa. E ficou mais uma vez fora da lista final pela seleção. Quanto a sua equipe de Dortmund, mais um grande jogador saía de lá e ia para rival endinheirado: Hummels, que era tido como um dos melhores zagueiros do mundo.

Hummels

Hummels

Temporada 2016/2017 E a Mais Grave Das Lesões

A temporada passada tivera bons números, porém para Marco Réus mais uma vez ficara o amargo gosto de sofrer com lesões e os vices campeonatos contra o Bayern de Munichen. Além de claro, a chance de disputar uma competição pela Alemanha e ganhar um título indo para o ralo. 

Podia se pensar que tudo correria bem, até porque o Borussia começou a temporada com Réus em campo ganhando na Champions League fazendo 8 gols. Porém ao fim da temporada, o Borussia acumulou novamente um segundo lugar na Bundesliga, além de ser eliminado nas quartas de final pelo Liverpool e estava na final da Copa da Alemanha, mais uma vez contra o maior arquirival: o Bayern de Munichen. A temporada tinha sido difícil. Marco Réus disputou 24 jogos, marcou 14 gols e deu 10 assistências. A final contra o Bayern poderia render, finalmente o título a equipe que amargava vices mais vices. E rendeu.

Marco Reus - Lesão

Marco Reus – Lesão

Porém naquele mesmo jogo Marco Réus sofreu uma grava lesão no joelho. Rompeu os ligamentos cruzados e assistiu do banco de reservas seu time ser campeão da competição, com uma vitória inesquecível por 4×3 nos pênaltis. Com a avaliação médica a pior notícia veio.  O rompimento de ligamentos levaria o jogador a ficar pelo menos 6 meses parado, numa lesão que levou muitos jogadores a encerrar as suas carreiras.

O prazo de recuperação, talvez pelo abalo emocional, foi muito maior. Réus ficou 10 meses parado, voltando apenas em fevereiro de 2018, com a missão de recuperar sua forma física, e chamar a atenção do técnico campeão da última copa do mundo Joaquim Low para poder disputar a copa do mundo da Russia, a única copa do mundo da vida, depois e tantas lesões.

A Preparação E a Copa Do Mundo De 2018

Finalmente Réus conseguiu voltar a forma física. Marco Réus se recuperar das lesões deu a ele um grande gás que o fez voltar a sua melhor fase da carreira. A temporada finalizou com 14 jogos, fazendo 6 gols e dando 8 assistências. Tudo isso sem Aubameyang que na segunda metade da temporada trocou o Borussia pelo Arsenal.

No dia 2 de julho de 2018, em uma atuação individual interessante, Reus fez seu retorno a seleção alemã, numa derrota por 2×1 para a seleção da Áustria. Apesar da derrota, o atacante conseguiu firmar seu nome na lista de convocados para a copa do mundo de 2018.

A tão sonhada estreia veio com a vitória do México num jogo emocionante. O gol da vitória Mexicana veio pelo pé de Hirving Lozano aos 35 do primeiro tempo no dia 17/06/2018. Marco Réus iniciara pelo banco de reservas mas entrou no lugar do volante Khedira no segundo tempo, podendo sentir pela primeira vez o gosto de atuar numa copa do mundo. A derrota aconteceu num jogo que a Alemanha finalizou 2   vezes mais que o México, teve o dobro da posse de bola, e números ofensivos muito mais relevantes que a equipe adversária o que nada adiantou.

Marco Reus Contra o México

Marco Reus Contra o México

A segunda rodada da Alemanha pelo grupo F, veio contra a Suécia no dia 23 de junho de 2018. Réus marcou na pequena área o gol nos acréscimos do primeiro tempo, marcando seu primeiro gol na história das copas. Este foi o gol do empate, porque a Suécia saiu na frente com um gol de Ola Toivonen aos 32. O segundo tempo veio muito disputado no meio de campo, muito equilibrado para ambos os lados e falta de pontaria nas finalizações. Uma guerra em campo.

Aos 82 do segundo tempo, jogador alemão Jerome Boateng foi expulso. O jogo se tornara dramático para a Alemanha. S perdesse a atual campeã do mundo cairia já na segunda rodada da fase de grupos. Porém no quinto minuto dos acréscimos Marco Réus sofre uma falta, que rendeu ao seu companheiro de equipe Toni Kross, bater a bola que resultou no segundo gol da Alemanha, alimentando a esperança da equipe para a classificação para as oitavas de final na Russia. Festa alemão no estádio Fisht e ainda mais para o Marco Réus que foi eleito o melhor em campo naquele dia. Uma marca histórica para Réus depois de tantas pedras na sua carreira.

A terceira partida da Alemanha na copa, veio contra a equipe da Coreia do Sul. A fase alemã não era boa e no futebol contemporâneo, já era sabido que não existiam gaps tão imensos a ponto de apontar o franco favoritismo da equipe europeia.

Na arena Kazam, a Alemanha chutou quase 3 vezes mais que a Alemanha, teve 3 vezes a posse de bola do time asiático e mesmo assim, caiu diante de um time altamente defensivo que jogava o futebol pragmático a baseado essencialmente em contra-ataque. Por um placar de 2×0, acontecia ali a derrota mais dolorosa da carreira de Marco Réus.

 temporada 2018/2019 E Status Atual

A temporada 2018/2019 iniciou e Marco Réus estava de volta a sua melhor forma. Camisa 10 e faixa de capitão no braço sinalizavam que o destaque alemão na copa, era agora o manda chuva do time de Dortmund.

Dessa vez ao lado do técnico da época de Mochengladbach, Réus lutou para colocar o Borussia no patamar mais alto do futebol mundial novamente sendo líder em campo e fora dele. Ajudou a lapidar um ótimo jogador e revelação Jadon Sancho, um futebolista inglês que atua como ponta. Desta vez dividindo o ataque com Pablo Alcacer.

Marco Reus e Pablo Alcacer

Marco Reus e Pablo Alcacer

A disputa pela ponta da tabela desta vez om protagonismo disparado de Réus e Sancho, o Borussia conseguiu o segundo lugar novamente ficando 2 pontos atrás do time de Munichen e caindo nas oitavas para o time que ficou sem segundo lugar na Champions League: O Tottenham Hotspur.

A temporada teve os números mais marcantes da histórica carreira de Marco Reus: Foram 36 jogos disputados, 21 gols marcados e 18 assistências. Desta vez novamente o lado do amigo Mario Goetze. Marco Réus hoje em qualquer pesquisa feita, é colocado como um dos  três maiores ídolos da história do Borussia Dortmund mesmo sem ter ganhado grandes títulos.

Vida Pessoal 

Marco Reus sempre preservou o aspecto profissional, mantendo em sigilo sua vida pessoal. Reus devido a não ter tempo em sua vida, aprendeu a dirigir com familiares, e em 2011 foi autuado por dirigir sem carteira uma de suas máquinas esportivas. O tempo foi passando e em 3 anos foi pego mais 5 vezes sem carteira de motorista, até que em dezembro de 2014, o atacante foi multado em 540 mil euros por dirigir sem carteira. Valor cobrado pelas autoridades que perceberam que ele vinha dirigindo sem habilitação há muito tempo em estradas alemãs. As multas acumuladas em reais são cerca de 2,5 milhões de reais em valores atuais.

Em uma entrevista à época Réus declarou que estava triste com o foco da imprensa em sua vida pessoal e deslizes cometidos e em uma entrevista deu a seguinte declaração: ”tenho analisado há muito tempo (importância da vida pessoal) e agora sei que é importante. Você aprende que coisas ruins estão na frente do bem, o que é uma vergonha para a nossa sociedade.

Marco Reus Fotografado de Mochila na Rua

Marco Reus Fotografado de Mochila na Rua

Este desenvolvimento da sociedade não só me faz ficar triste, mas também faz as pessoas ao meu redor ficarem mais chateadas. Cada um de nós  sofre uma forte influencia da mídia que faz grande pressão sobre nós, jogadores. Isso é uma grande preocupação para a nossa sociedade hoje”. 

Em 2015 Réus foi proibido de dirigir na Alemanha e uma grande polêmica surgiu: uma modelo Alemã fez uma proposta irrecusável ao jogador: Queria se tornar motorista do alemão. Jordan Carver se ofereceu para dirigir em tempo integral enquanto Réus estivesse impossibilitado.  

Relacionamento

Sua namorada Scarllet Gartmann, conhecia pela sua exuberante beleza, estava com o meia desde 2015, porém apenas no meio de 2016 foi anunciada pelo futebolista alemão. A modelo já havia integrado capas de grandes revistas, feito comerciais campeões em retorno publicitário e encantou o coração do jogador de frente alemão. 

Réus ao longo de sua carreira foi especulado e muito em diversos times europeus como Bayern, Manchester United e Liverpool, mas volta e meia reafirma que não deseja deixar o time de coração seu e de toda a sua família. Um exemplo de profissional e de amor à camisa, que pouco se viu nos últimos anos, compara a Francisco Totti na Roma, e sem muitos outros paralelos. Nunca se virá na história de futebol um jogador que não tenha títulos importantes mas tenha a idolatria que Réus tem pela sua torcida.

Marco Reus e Scarllet Gartmann

Marco Reus e Scarllet Gartmann

O jogador tem trinta anos de idade, conta com quase 8 milhões de seguidores no Instagram e tem como seu nome na plataforma “Marcinho11”. Uma clara referencia ao carinho que tem pelo Brasil e o futebol brasileiro. 

Gostou? Curta e Compartilhe!

Categoria(s) do artigo:
Esportistas

Artigos Recentes

Artigos Relacionados


Artigos populares

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *