Alexandre Dumas

Alexandre Dumas foi um famoso romancista e dramaturgo francês que escreveu inúmeras obras célebres entre elas “Os Três Mosqueteiros” e “O conde de Monte Cristo”.

Origens e Formação

Alexandre Dumas

Alexandre Dumas

Nascido em 24 de Julho de 1802 no vilarejo de Villers-Cotterêts, próximo a Paris, França era o terceiro filho de Marie Louise Labouret, filha de um estalajadeiro, com Thomas Alexandre Davy de La Pailleterie um general que serviu Napoleão. No entanto seu pai teve desentendimentos com o alto comando do exército de Napoleão e foi preso por um longo tempo, retornando para casa, enfraquecido e falido. Após sua morte a família teve sérios problemas financeiros e Dumas trabalhava para auxiliá-los.

Em 1822 Alexandre Dumas muda-se para Paris e logo se insere na vida literária. Trabalhou como escriba para o duque d’Orleans, depois coroado Rei Louis Phillippe quando a revolução de 1830 depôs o rei Charles X. Ele conheceu e colaborou com, vários notórios dramaturgos antes de iniciar sua carreira produzindo peças teatrais. Um ávido leitor de William Shakespeare e Sir Walter Scott, seus dramas foram extremamente populares, sendo um dos primeiros do movimento Romântico, junto a seu amigo (e por vezes rival) Victor Hugo.

Juntos foram uma mudança definitiva do estilo neoclássico que dominava os palcos parisienses na época. Teve um filho, Alexandre Dumas Filho, que também tornou-se um notável dramaturgo. Apesar de viver cercado de mulheres casou-se com a atriz Ida Ferrier em 1840 mas teve uma filha, ilegítima.

Viagens pela Europa

Biografia

Biografia

Depois de um terrível surto de cólera sofrido durante a epidemia de 1832, recebeu ordens médicas de procurar novos ares e em 21 de Julho de 1832 deixou Paris e embarcou na primeira de suas muitas viagens. Visitou a Áustria, Holanda, Espanha, Inglaterra, Alemanha e o norte da África, escrevendo diversos relatos de viagem.

Ele continuou com sua grande produção de ensaios, contos e romances. Com o sucesso de “O Conde de Monte Cristo” e “Os Três Mosqueteiros” ele buscou um lugar para concentrar-se em novas obras. Comprou terra e constriuiu o Château de Monte Cristo em Port Marly, Yvelines, na França (agora convertido em museu).

Lá enquanto ele não estava entretendo seus convidados com luxos, escrevia suas obras, mas não tardou até que as dívidas o forçassem a vender a propriedade e fugir para Bruxelas, Bélgica.

Chegada ao Pantheón

Obras

Obras

Alexandre Dumas faleceu em cinco de dezembro de 1870, na propriedade de seu filho em Puys, França. Foi enterrado no cemitério de Villers-Cotterêts, mas em 2002 seus restos mortais foram levados para o Pantheón em Paris, para ficar ao lado de outros gigantes da literatura francesa. A cerimônia em que o transporte foi feito foi grandiosa, transmitida por televisão, e quatro membros da Guarda Republicana, vestidos como os mosqueteiros D’Artagnan, Athos, Porthos e Aramis, escoltaram a procissão solene.

Gostou? Curta e Compartilhe!

Categoria(s) do artigo:
Escritores

Artigos Recentes

Artigos Relacionados


Artigos populares

Comentários

  • Muitoto bom olivro ew recomendo a quem gosta de aventura romace e etc, com serteza “alexandre dumas” foi um grande esquitor…

    Neto 27 de novembro de 2012 8:07
  • Muito bom o livros de alexandre dumas ew recomendo os tres mosqueteiros para quem gosta de aventura romace etc…

    Com serteza alexandre dumas foi um grande esquito da epoca…

    Neto 27 de novembro de 2012 8:10

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *